Blog

O Paradoxo do Facebook

O que acontece com o Facebook? Tantos profissionais reclamam, mas mesmo assim, a rede continua a crescer. Tanto em número de usuários, como empresas que utilizam a rede. Existe um motivo para tudo isso e eu vou te explicar.


Clique aqui para matéria em vídeo. Clique aqui para matéria em audio.
Será que o Facebook está te roubando? Porque o que eu vejo de profissionais reclamando de alcance orgânico não está escrito. Quase 2 bilhões de pessoas ativas mensalmente na rede e existe uma miopia gigantesca a respeito de como a rede social funciona. Quem está reclamando do Facebook hoje simplesmente não entendeu a rede. A rede é perfeita? Pelo amor né? O que é perfeito nesse mundo? Deixa essa utopia no bolso e vamos para os negócios. Profissionais acreditam com todas as forças, que o Facebook limita o alcance orgânico para ganhar mais dinheiro com anúncios. Sabemos que mais de 90% da receita do Facebook vem justamente de anúncios, então essa afirmação faz sentido não é? Não! Não faz! Errou, errou feio. A limitação do alcance orgânico, a utilização de um algoritmo acompanhado de milhares de fatores, não tem o objetivo de capar o alcance das empresas. O objetivo é fornecer uma experiência agradável para o usuário. Na verdade, o objetivo é reter o usuário o maior tempo possível dentro da plataforma. O Facebook quer a atenção do usuários, e é isso. Tão simples. Se o Facebook fosse simplesmente liberar o conteúdo orgânico das páginas, cada usuário teria que passar por milhares de posts até chegar em algo relevante. Sim, milhares. Você vê alguém permanecendo mais de 2 segundos em uma rede onde você precisa passar milhares de posts? Não. Não ficaria ninguém ali. Eu te prometo!

O grande paradoxo do Facebook

O resultado é que se o Facebook tentar agradar diretamente as empresas, o usuários é que vão sofrer. Como consequência, a rede perderá rapidamente o número de usuários. Agora, se o Facebook agrada e foca na atenção dos usuários, cada vez mais empresas estarão dispostas a pagar para alcança-los. E esse é o paradoxo. A melhor forma do Facebook atrair as empresas é dando atenção para os usuários e não para as próprias empresas. O Facebook foi a primeira rede a entender isso de forma efetiva. E eu acho isso incrível. É normal jogar pedra em quem está na frente, em primeiro lugar. Sempre foi e sempre será. É até algo popular. Mas como profissional, você realmente precisa entender o jogo do Facebook, e utilizá-lo a seu favor.

Nunca antes na história

Comparar o Facebook com Orkut, MySpace, SecondLife e afins é simplesmente ridículo. Você estaria comparando uma laranja com um abacaxi. Não faz sentido. Nenhuma rede jamais chegou perto do que o Facebook hoje. Uma comunidade ampla, com bilhões de usuários divididos em 4 grandes plataformas até momento. Então não! O Facebook não quer te roubar, não quer prejudicar a sua empresa. A partir do momento que você for capaz de produzir um conteúdo que retenha o seu usuário, tudo muda. Ao invés disso, o que eu vejo são profissionais julgando o que deve ser bom e o ruim, ao invés de olhar para o que o usuário quer consumir. Veja bem, minha palavra não está escrita numa pedra. O mercado é dinâmico e ele com certeza irá mudar. Mas hoje, é tudo o que você tem. E o cenário para o momento que você vive é exatamente esse, o paradoxo do Facebook. Um abraço