Blog

Como garantir que o seu trabalho sempre seja reconhecido no Marketing Digital?

Clique aqui para ver este conteúdo em vídeo Clique aqui para a versão em audio:  

Imagine esse cenário: Um profissional de marketing digital, estudando, trabalhando duro para produzir o melhor conteúdo possível para uma marca. Vamos chamá-lo de Jair. Define um Planejamento Estratégico digno de um elogio do Michael Porter. Executa o planejamento, com um conteúdo impecável, as interações aparecem. As pessoas comentam, choram, dançam, dão risada. É um sucesso. Neste momento, feliz, o profissional conversa com a equipe de vendas e recebe a triste notícia de que o engajamento foi ótimo, mas não gerou nenhuma venda. Portanto, NÃO DEU RESULTADO. Esse é um cenário cada vez mais comum, e ele precisa ser abordado. Você, como um profissional de Marketing Digital que é, sentiu uma empatia enorme pelo Jair certo? E você está correto de sentir essa empatia. No entanto, não apaga o fato de que o Jair realmente não gerou um resultado de vendas. Mas espere aí, nem tudo são vendas! O desalinhamento dos objetivos de negócio com a expectativa do impacto no meio digital me incomoda bastante.
Para resolver esse problema, inspirado nas minhas consultorias e nos alunos, criei a Pirâmide de Impacto no Marketing Digital.  

A Pirâmide do Impacto no Marketing Digital

Não existe um tipo de retorno, existem vários. No final das contas, condensei o retorno em 3 pilares diferentes: Marca, Interação e Conversão. Salvo algumas exceções, você vai conseguir encaixar o objetivo de praticamente qualquer ação nessa pirâmide.

Marca

Para trabalhar com marca, normalmente você não vai querer fugir muito das métricas já consolidadas no offline, que são alcance e frequência. Apesar de ser considerado ultrapassado em alguns cenários, trabalhar com alcance e frequência garante que um número de pessoas pelo menos tomou conhecimento da sua marca. No meio digital, existem algumas situações adicionais para serem analisadas como, por exemplo, a quantidade que foi exibida de uma peça criativa. Um banner que teve 30% da sua área exibida, ainda conta como uma impressão.
Obs: O próprio Facebook reconhece o valor dessa informação e disponibilizará essa métrica ainda em 2017. A marca é um componente essencial para qualquer empresa que não esteja trabalhando estritamente com preço. E eu te garanto, não são muitas. Além de validação social, a marca promove uma série de sensações e uma dimensão que se torna inerente a empresa. Não vou discursar sobre a importância da marca porque é um assunto pra outro dia. Basta dizer que a marca é um fator em destaque quando as pessoas resolvem se relacionar com um produto/serviço/pessoa.  

Interações

Os comentários tem valor? Sim, e muito! Likes servem para alguma coisa? Sim! Além do fator social já mencionado, eles sinalizam o comportamento do consumidor em direção a um tópico.
As interações do público são o insumo necessário para gerar Inteligência no meio digital. Sem interações, você não tem Inteligência. Fica evidente a importância de considerar as interações. Especialmente num plano de ação que envolva um melhor entendimento do perfil do usuário. Se o seu conteúdo contém preço, embalagem, opções de distribuição, e o usuário opina a respeito disso. Poxa, isso definitivamente é um dado que pode ser utilizado para pesquisa.
 

Conversões

Todos buscam conversões, leads, captações não é? No final do dia, é o que paga as contas, então existe um valor enorme voltado para o processo de conversão. Agora, perceba que os outros fatores também tem seu valor e, depois de algum tempo, você pode verificar se existe alguma correlação direta entre eles. É possível testar e verificar como ter uma marca mais forte, impacta nas suas conversões. Por outro lado pode-se adquirir um melhor entendimento das interações do público, possibilitando o desenvolvimento de produtos/serviços que sejam mais adequados e, com isso, mais rentáveis.
 

Vá além do básico

Você também pode ir além e utilizar a Pirâmide para fazer alocação de verba de campanhas ou até mesmo da gestão de um cliente. Imagine um cliente que está iniciando no mercado digital e você aloca dessa forma:
  • Marca: 60%
  • Interações: 20%
  • Conversões: 20%
Nesse cenário, você está chegando e quer que as pessoas saibam quem você é antes de iniciar uma comunicação voltada para conversão. Em uma segunda etapa, você pode mudar para algo do tipo:
  • Marca: 20%
  • Interações: 30%
  • Conversões: 50%
Aqui, temos um foco maior em conversões, mantendo um crescimento na base e investindo mais em interação para ter um feedback mais preciso do processo de conversão. Perceba que, apesar de simples, a sua aplicação pode se tornar extremamente complexa, completa e servir de base para o seu planejamento estratégico.
Minha dica pra você é essa:
Utilize a Pirâmide do Impacto no Marketing Digital para demonstrar que, independente da fase, você está gerando um resultado significativo com o seu trabalho.   Um abraço,