Blog

Você não é obrigado a trabalhar para todos os clientes do Universo

Clique aqui para matéria em vídeo

Clique aqui para matéria em audio


Quando eu converso com outros profissionais, a principal reclamação deles não está relacionado a nada técnico, mas ao relacionamento com clientes. A reclamação gira em torno de como os clientes não entendem o serviço, ou como não valorizam o que está sendo feito. Eu já deixei claro anteriormente, que sou a favor do profissional escalar num nível de maturidade superior com o cliente. Acredito os profissionais é que são responsáveis por deixar claro para o cliente os termos do relacionamento.  

Nem sempre a culpa é sua

Mas atenção, existem alguns casos onde o cliente realmente não quer entender o trabalho, não valoriza o que está sendo feito e, nesse processo, o relacionamento fica extremamente desgastado. Vários profissionais carregam por anos um relacionamento imaturo com seus clientes. Dessa forma, seu esforço diário é multiplicado em muitas, deixando o relacionamento insustentável.

Entenda quando isso acontece

É bem simples identificar quando isso acontece. Quando você não tem mais nenhum prazer em conversar com o cliente. No momento em que o trabalho se torna pesado demais, quando qualquer alteração na estratégia digital do cliente, gera um alto stress. Tudo isso é sinal de que o relacionamento realmente está desgastado o suficiente e precisa ser revisto.

Você não é obrigado

Eu vou te falar algo, que talvez possa chocar, mas acredite, você não é obrigado a trabalhar com todos os clientes do universo. Se ele não está alinhado com a sua forma de trabalhar, com os valores da sua empresa, dificilmente você conseguirá desenvolver um bom trabalho. Isso não é vergonha ou problema algum. É bem mais comum do que parece. Perceba que quando você tem um cliente, você está envolvido em um relacionamento. Um relacionamento que, na maioria das vezes gira em torno do interesses financeiros. É normal deixar o cliente ir, e as vezes, quando ele não sai por conta própria, você precisa tomar a decisão de encerrar o relacionamento. Na minha experiência, isso nunca é agradável, mas pode ser amigável. Eu mesmo já precisei fazer isso algumas vezes e eu me senti péssimo. Não foi nada agradável, mas depois de alguns dias, um peso enorme saiu de mim e eu consegui produzir muito mais. Minha dica é que você faça uma análise na sua carteira de clientes. Entenda o que te faz bem e o que está te prejudicando. Analise se você pode mudar ou aprender, caso não seja possível, é hora de dizer adeus. Um abraço,